História

A Associação Mantenedora da Guarda Mirim de Montes Claros foi criada em 17 de junho de 1992, por iniciativa da Delegada de Polícia Civil, Maria Neusa Rodrigues, sensibilizada com o grande número de adolescente apreendidos, envolvidos com atos infracionais.

A Delegada, durante as conversas com os adolescentes que eram levados para a Delegacia, percebeu carência afetiva, falta de assistência, do direcionamento necessário para uma vida digna, atributos norteadores ser humano na sociedade. A maioria, filhos de pais separados, atordoados.
 
A Associação Mantedora da Guarda Mirim de Montes Claros, declarada de utilidade pública Federal, Estadual e Municipal, inscrita no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e Conselho Nacional de Assistência Social. Entidade Filantrópica ampara adolescentes carentes, os quais passam pelo curso preparatório para Guardas Mirins, pelo período de 3(três) meses.
 
Com a formatura, tornam-se Guardas Mirins, recebem o uniforme, integrando-se no Programa de Aprendizagem para Formação do Adolescente Aprendiz, convênio firmado com o Ministério Público do Trabalho - 3ª Região, com a duração de 2(dois) anos, quando são empregados como aprendizes nas empresas, comércios, com profissionais liberais, etc, recebendo salário mínimo hora, com garantia dos direitos trabalhistas e previdenciários, assistência diária, das 8h às 17h30, com lanche pela manhã, almoço e lanche à tarde. Acompanhamento familiar, médico, odontológico, psicológico e outros.
 
Aos sábados, das 8h às 12h, freqüentam as oficinas profissionalizantes na sede da Associação. Já foram assistidos 783 menores carentes em 22ª turmas.
AnexoTamanho
HISTORICO_DA_INSTITUIÇÃO_EXECUTORA.doc31.5 KB